terça-feira, março 16, 2010

Pin-Ups brasileiras

Eu achei um luxo e não poderia deixar de compartilhar com os leitores do Degradê da Moda uma dica publicada no blog da Desireé Feldmann. Trata-se dos desenhos maravilhosos do ilustrador brasileiro José Luiz Benicio (mais conhecido como J.L. Benicio), que eu também desconhecia.
Os desenhos dele são lindos, cheios de charme e com um toque de modernidade, pois suas pin-ups são inspiradas em várias épocas da moda e não apenas nas décadas de 30 e 40, quando elas ficaram mais conhecidas.
Dá uma olhada nas ilustrações e também num resuminho sobre a carreira do Benico:

Mais conhecido como J. L. Benicio ou simplesmente Benicio é um ilustrador brasileiro, nascido em Rio Pardo, em 14 de dezembro de 1936.
Entre os inúmeros ilustradores que fizeram parte de sua formação, Benício reconhece no artista americano Norman Rockwell (1894-1978) sua maior influência.
A atmosfera das situações e cotidianos retratados por Rockwell, americanizaram, em dado momento, a representação mais característica do trabalho de Benício: a mulher.
Suas pin-ups tornaram-se símbolo de referência da obra do artísta que é lembrado pela propaganda brasileira sempre que as sedutoras figuras femininas são parte da comunicação. Prova disto são as campanhas para "Brastemp" e "Picadilly" em 2007.





2 comentários:

J. G. Fajardo - Pintor e Desenhista Hiperrealista disse...

Benício, este artista gaúcho o primeiro a influenciar-me profissionalmente, ou, no que viria a ser futuramente minha profissão. Ilustrador e pintor . Ganhei, em 1978, um livro que me "apresentou" vários excelentes artistas, dentre os quais, Benício. O livro em questão é "Mestres da Ilustração", coordenado pelo desenhista e ilustrador português Jayme Cortez, edição de 1970. Artistas como E. T. Coelho, José Lanzellotti, Manuel Victor Filho, Getúlio Delphim e Benício impressionaram-me. Especialmente este último. Achei incrível seus trabalhos, suas criações, suas soluções. Como nessa época eu ainda morava no interior, e não existia computadores, nem internet, muito menos bancas apropriadas de jornais e revistas, somente cinco anos depois, em 1983, pude estar próximo de um ambiente desejável. Tempos depois, pude finalmente conhecer, pessoalmente, J L Benício, na agência Artplan, Lagoa, Rio. Vi originais à gouache sobre papel schoeller hammer montado, bem resolvidas ilustrações pintadas para comemoração dos 180 anos do Banco do Brasil. Aquelas visões entusiasmaram-me bastante. Mostraram-me que era possível fazer coisas incríveis, com talento acreditado e bons materiais. Mais dois encontros aconteceram anos mais tarde, onde pude conversar com ele e obsvervar melhor seu arsenal de arte. Pois, enfim, Benício é patrimônio nacional, deve ser preservado, mostrado, cultivado, exibido, enaltecido e conhecido de todos os brasileiros. Depois os outros. Eu sou um atuante pintor retratista e de coisas afins. Dou aulas de pintura e desenho em atelier, na Tijuca, Rio. Trabalhei também como ilustrador para Almanaque Casseta e Planeta, Ciência Hoje da Crianças, A Little Brazilian Cookbook, Jornal Batucadas Brasileiras, etc. e etc. Obrigado pelo espaço neste charmoso blog.
J. G. Fajardo

Jumara Cardoso disse...

Olá Fajardo!

Eu é que agradeço às suas informações adicionais sobre este grande profissional chamado Benício. Fico muito grata. Obrigada também por gostar do nosso blog. Pode contar sempre com a gente! Abraços, Jumara Cardoso.

Leia mais

Related Posts with Thumbnails